Kaique Dionísio
Um carioca genuíno em meio a tantos paulistas. Escrevo textos mais longos para o @midiainsurgere.
Bolsonaro quer intervenção militar com caminhoneiros
O cálculo de Getúlio Bolsonaro é ditadura com os caminhoneiros na mão

“A classe de caminhoneiros não tem mais jeito: já transformaram o presidente da Petrobras em comunista e acreditam que ele estava em conluio com João Doria para ‘derrubar o capitão’. O governo quer segurar os caminhoneiros do lado deles para uma possível intervenção militar. Só assim a classe não vai contra eles”, disse Dedeco (Wanderlei Alves) ao site O Antagonista. Dedeco é um dos líderes "da rachada categoria de caminhoneiros".

Como escrevi há pouco, quem manda no Brasil são os caminhoneiros e o presidente é o lobista oficial.

Agora o diagnóstico se confirma: o presidente Vargas Bolsonaro, lobista dos caminhoneiros, quer a categoria na mão para uma possível intervenção militar. É um cálculo político.

Militares e caminhoneiros, juntos, compõem um poderoso exército na mão do Varguista em Brasília.

Caso tenha gostado, entre no grupo do WhatsApp! Lá você poderá sugerir pautas, conversar e, se for do RJ, uma possível Brahma gelada aos moldes Zeca Pagodinho.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria