fbpx
Sem categoria
Secretario nacional de segurança pública afirma que graças ao governo do Ceará o estado não receberá programa de segurança

Durante o I Congresso do MBL Ceará General Theophilo afirmou que governador do Ceará faltou a reunião que tratava sobre programa de segurança pública para a cidade de Maracanaú

02/04/2019 18h52

No último sábado, 30, o secretário nacional de segurança pública, General Theophilo, afirmou que o governo federal estava com um projeto para trazer um programa de combate à criminalidade para o estado do Ceará e faria o projeto piloto em Maracanaú, porém foi marcada uma reunião com o governo dos estados interessados e o governador do estado do Ceará, Camilo Santana, não compareceu.

“Marcamos a reunião como governador e quando chegamos aqui, cadê? Nada preparado, ninguém foi e então ligamos: cadê a reunião? Aí responderam que não estamos sabendo de nada e que o secretário de segurança ia lá” falou o secretário sobre a reunião para tratar do programa no estado.

Após declarações do General o secretário de segurança pública e defesa social, André Costa, falou em entrevista à BandNews que não foi apresentado nada oficial e que foram feitas críticas ao programa, principalmente em relação a escolha de maracanaú e não de outra cidade do nordeste.

Ao tomar conhecimento das declarações do secretário André Costa, General Theophilo disse, em evento na Câmara dos Vereadores de Fortaleza, que não ia responder a ele, que o secretário é um “menino” e ainda vai aprender. Theophilo ainda afirmou que os outros 5 municípios envolvidos no projeto tem governadores e prefeitos empolgados com total apoio a implantação, que são 7 ministérios envolvidos nesse programa que tem mais de 200 milhões de reais investidos, e, infelizmente, o estado do Ceará ficará de fora.

A polêmica sobre o programa de segurança pública repercutiu hoje, 2, na assembleia legislativa do Ceará entre os parlamentares. “Houve um boicote por parte do governo estadual, em relação ao projeto, e isso nós temos que denunciar e lamentar. Eu espero só que o governo federal e o governo estadual tenham o equilíbrio necessário para que isso não venha a prejudicar o povo do estado do Ceará” pontuou o deputado estadual Soldado Noelio (PROS).