fbpx
Análise Econômica » Brasília
Teto no GDF: Secretaria da Fazenda bloqueia R$ 600 milhões.

Medida dificultará evasão de gastos com nomeações e reduzirá despesas.

25/04/2019 16h03

Reportagem: Jonas Fernandes
Revisão: Kdu Sena

O Secretário da Fazenda, André Clemente, anunciou hoje (25) o bloqueio de R$ 600 milhões de recursos do GDF, criando um teto menor para diminuir novos gastos com contratos, desembolsos com pessoal entre outros.
De acordo com o secretário, os recursos serão liberados conforme a arrecadação e a contenção de despesas. “É uma garantia para o equilíbrio das finanças” afirmou. Também há instrução aos outros secretários e chefes de estatais para cortarem 25% dos valores atualizados dos contratos. De acordo com o Executivo, o objetivo é “enxugar” os gastos.

Em decreto assinado no dia 10 de janeiro de 2019, o Buriti ordenou análise e revisão dos contratos antigos, seus impactos positivos e negativos na economia, sua validade, entre outros fatores. O relatório desses contratos deveria ser entregue em 90 dias, entretanto ainda estão sendo analisados. Clemente explicou que “Como a gestão recebida estava muito bagunçada, as áreas estão tendo muito trabalho e atrasaram um pouco”.

Na CLDF, após a publicação do decreto, Clemente destacou que havia R$ 16 bilhões em contratos, um valor considerado expressivo pelo GDF. “Obviamente que, em R$ 16 bilhões, haverá cortes. O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou a revisão desses contratos e a redução ‘daquilo que tiver de gordura’, o que tiver ineficiência”, explicitou Clemente.

Crise econômica
Este ano, a situação do GDF é problemática, com rombo de governos anteriores avaliado em R$ 7,7 bilhões, R$10 bilhões em dívida com a União, perda de R$ 700 milhões em arrecadação anual, promessas de campanha entre outros fatores.

Fonte: Metrópoles.

Administrador, Jornalista, Professor e Pesquisador. Graduado em Administração e Comércio Exterior. Pós-graduado em Direito, Docência e Gestão Pública. Mestre em Economia pela UnB.