fbpx
Brasília
Secretaria da Exoneração

Após suspeita de fraude em licitação, 22 foram exonerados.

17/07/2019 13h31 - Por Jonas Fernandes

Desde março deste ano, 5 diretores de hospitais (HRBz, HRAN, HRSM, HRS, HRG) foram exonerados pelos mais diversos motivos. Desta vez, na segunda-feira (15), o Governador Ibaneis Rocha (MDB) exonerou mais 22 servidores da Secretaria de Saúde devido a envolvimento com licitação suspeita no valor de R$ 70 milhões. No caso em questão, a irregularidade processual é a de que uma servidora da casa teria recebido os documentos numa data posterior, beneficiando a empresa BRA Serviços Administrativos, sediada em Maceió (AL).

Em entrevista ao Metrópoles, o governador explanou:


“O secretário de Saúde suspendeu a licitação e me comunicou. Não satisfeito, mandei anular o certame. Exonerei 22 pessoas na pasta que não estavam inseridas no contexto das medidas moralizadoras, inclusive a chefe de gabinete, que descumpriu o prazo que dei para anular a licitação na quarta-feira (10/07/2019), quando tomei conhecimento. Estabeleci o prazo de 30 dias para realizar a licitação regular, que há nove anos se arrasta com prorrogações e emergências.”


Além da invalidação do certame, a Secretaria de Saúde abrirá processo interno administrativo para investigar servidores de carreira e Marli Alcântara Vila Nova, que supostamente teria sido a autora do arquivo que informava o valor oferecido pela BRA após ter conhecimento dos orçamentos concorrentes.

Quem elogiou a agilidade do governo distrital em anular a licitação foi a empresa Dinâmica Serviços, cuja dona é a família da ex-candidata ao Buriti Eliana Pedrosa (PROS), que conquistou o 2° lugar na concorrência.

“O governo agiu bem suspendendo o processo e apurando responsabilidades. Acreditamos que a apuração não ficará só nos escalões inferiores da secretaria”, exaltou Marcos Passos, representando a Dinâmica Serviços.


Opinião do Autor

Será que Ibaneis está fazendo “justiça administrativa” ao exonerar esses diretores de hospitais e servidores da saúde?

De fato, aqueles que são incompetentes no exercício do cargo devem ser exonerados, mas isso é a solução para a saúde do Distrito Federal?


Fonte: Metrópoles.