fbpx
Brasília
Privatização parcial da CEB e CAESB é possível

A meta é balancear as contas nas estatais

22/02/2019 10h49

Revisão: Kdu Sena

Ontem (21), o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que existe a possibilidade de privatizar parte da Companhia Energética de Brasília (CEB) e da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb). O principal motivo para a procura dessa alternativa é a insuficiência financeira das estatais. Segundo ele, apenas o rombo da CEB é de R$1 bilhão.

“[A privatização] está em estudos. Ainda não há nenhuma definição quanto a isso. O que nós temos encontrado é uma dificuldade muito grande dentro dessas empresas”, disse o governador. 

As privatizações parciais acontecem quando o governo decide vender apenas uma parte das ações da estatal, mantendo para si o restante. Em determinadas situações, o governo pode ser o acionista majoritário e controlar a empresa, que é o que acontece com a Petrobras. 

Para Ibaneis um dos principais motivos da dificuldade nas estatais é a “cultura (…) de um consumo interno de forças”. O emedebista explicou: “Vocês sabem que existem servidores que ganham muito, que se aposentam e continuam trabalhando dentro das empresas”. Apesar de Ibaneis encarar as privatizações parciais como possíveis soluções para contornar essa situação, ele confessou que “se tiver meios para solucionar sem privatização, irei fazê-lo”. 

A CEB já estava tomando medidas para equilibrar as contas. Em outubro, o TCDF concedeu o pedido da estatal de vender R$ 625 milhões em ações. Para este ano, há um planejamento de vender R$ 250 milhões em títulos de dívida. 

Fonte: Metrópoles e Jornal de Brasília.