fbpx
Brasília
MPC pede que Centrad não seja ocupado

Procurador diz que planos de Ibaneis não são vantajosos

05/04/2019 16h28

Revisão: Kdu Sena

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) recebeu uma representação do Ministério Público de Contas, pedindo que seja suspensa a ocupação do Centro Administrativo de Taguatinga (Centrad), tal como está nos planos do governador Ibaneis. Estava previsto para que o Centrad fosse ocupado dia 12 deste mês.

O procurador Demóstenes Tres de Albuquerque disse que, além de não haver planejamento para a transferência, não há vantagem para o poder público que isso aconteça. Ele relata, no documento em que apresentou ao Tribunal de Contas, que por conta da crise econômica é preciso conter gastos.

Demóstenes alertou que o custo de manutenção do Centrad é muito elevado, sendo a “mensalidade” avaliada em R$ 23 milhões por 22 anos. Segundo ele, “poderá ocorrer substancial prejuízo aos cofres do DF”, que não estaria passando por uma “situação financeira confortável”.

Fonte: Metrópoles.