fbpx
Sem categoria
Guerra aos grileiros – Criação de delegacia com pitadas de ironia.

O Governador anuncia a criação de uma delegacia especializada no combate a grilagem e começa uma guerra contra a prática.

21/01/2019 09h26

Já chamado por “Grileiro Vertical” pelo ex-governador Rodrigo Rollemberg e com a indicação de auxílio na regularização de invasões com a criação do Comitê de Mediação de Regularização Fundiária na última terça-feira (15) com o objetivo de regularizar as áreas irregulares o Governador Ibaneis declara ao Jornal Metrópoles que irá combater a ação dos grileiros no Distrito Federal.

Existia uma suspeita de que o Governador há época da campanha, estaria pretendendo se valer do cargo para ajustar a prática de expansão do Distrito Federal. Por consequente seus adversários fizeram comparações de suas práticas e aquisições a de grileiros. Fato é. A ideia repassada na campanha do governador para as massas do Distrito Federal seria de regularização das ocupações e construções ilegais (em área pública e de preservação ambiental) estaria no bojo de suas ações como governador.

De fato, em reportagem ao Jornal de Brasília, o Governador inicia a promessa eleitoral. Declara ele: “Mandei levantar todos os processos de regularização, cada um dentro dos seus órgãos, já que temos também a regularização fundiária rural, para que possa chamar as reuniões e procurar soluções. Quero destravar a regularização.

Nesta segunda-feira (21/01) o Governado sobrevoou as áreas invadidas em Planaltina, Varjão, São Sebastião, Riacho Fundo, Samambaia, Taguatinga e Estrutural acompanhado pelo Secretário de Segurança Pública (Anderson Torres), Casa Civil (Eumar Novack), Projetos Estratégicos (Everaldo Gueiros) e Agefis (Georgiano Trigueiro). A impressão e resposta foram contundentes. Declarou Ibaneis ao Jornal Metrópoles: “Quero colocar na cadeia esses incentivadores que sobrevivem à custa da miséria e da exploração dos menos favorecidos”. Anuncia, então, a criação de uma delegacia especializada no combate a grilagem. A estrutura de delegacia ficaria dentro do Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil do DF e irá ser discutida pelo diretor-geral da pasta com o Secretário Anderson Torres. Ainda em declaração a Metrópoles Ibaneis explica: “Não teremos problemas com o efetivo, pois não se trata de uma delegacia circunscricional, mas de uma unidade especializada. Iremos trabalhar com a equipe que já temos”.

O Distrito Federal foi criado por imigrantes, muitos de maneira forçada, e sua expansão desenfreada ainda se dá neste campo. A prática, história e publicidade na era Roriz, era de invadir, construir, permanecer e aguardar a regularização pelo Governo Distrital. O grileiro de terras compra a concessão de uso da terra (em muitos casos não o faz forjando documentos). Revende como se fosse uma aquisição imobiliária e repassa a cessão ao comprador (quando o faz) e parte para o estudo de mais áreas para realizar a prática criminosa. Certo que tal prática é pútrida, negativa e altamente condenável. Vende-se um sonho via estelionato. E quem sai enriquecido é o próprio grileiro. Alguns o fazem apoiados por grandes grupos de construção civil. Mas não se tem a exata dimensão desta atividade nefasta.

O Governador tem razão ao combater a prática de grilagem. Contudo deve considerar que a regularização sem ressalvas ou qualquer outro indicativo de paralisia da expansão territorial do DF apenas induz muitos grileiros de olho nos bolsos dos imigrantes sonhadores, ou mesmo moradores locais, a prática da venda pela concessão de uso. A ironia se dá no campo de que o Chefe do Poder Distrital foi acusado da prática que hoje declarou combater.

O trato com a coisa pública deve ser executado com todo o cuidado que ele merece. Existem pessoas, família e muitos cidadãos que de boa fé o fizeram para começar e buscar no mercado do DF o sonho de qualquer pessoa, o crescimento! Por óbvio que existem o que fazem de má fé no intuito de uma revenda chamado mercado negro imobiliário. Também são considerados, por analogia, grileiros. É uma situação delicadíssima. Existem muitos componentes jurídicos a analisar. No tocante ao combate do corruptor grileiro. Acerta o Governador em transmitir a Polícia uma estrutura de combate da prática nociva ao GDF.

Administrador, Jornalista, Professor e Pesquisador. Graduado em Administração e Comércio Exterior. Pós-graduado em Direito, Docência e Gestão Pública. Mestre em Economia pela UnB.