fbpx
Brasília
Deputados do Distrito Federal recebem auxílio-mudança

Dos 8 parlamentares eleitos, apenas 3 abriram mão do benefício.

02/04/2019 14h30

Revisão: Kdu Sena

Os R$ 33,7 mil do auxílio-mudança são pagos pela Câmara Federal tanto aos deputados recém-eleitos, quanto aos que estão deixando o cargo, tendo direito de ser utilizado e não há necessidade de prestação de contas. Todos os parlamentares recebem no início e no final do mandato, independentemente de terem sido reeleitos.

Bia Kicis (PRP), Paula Belmonte (PPS) e Professor Israel (PV) abriram mão do benefício enquanto. Foi protocolado um ofício na Câmara para que a verba não fosse depositada.

Celina Leão (PP), Erika Kokay (PT), Flávia Arruda (PR), Júlio César (PRB) e Luís Miranda (DEM), receberam o auxílio e gastaram de maneiras diversas.

• Celina Leão (PP), também não declarou a destinação da quantia disponibilizada;
• A deputada Erika Kokay (PT) recebeu a verba da Câmara e disse que doou o auxílio-mudança para duas creches no DF;
• A deputada Flávia Arruda (PR) recebeu a verba em fevereiro, mas não respondeu sobre a destinação da quantia;
• O deputado Júlio César (PRB) informou que vai usar o auxílio de R$ 33 mil para mudar do apartamento onde mora, em Águas Claras, para um imóvel funcional na Asa Sul;
• O deputado federal Luís Miranda (DEM) repassou o valor para a igreja que frequenta, em Brasília.

Em regra, o auxílio-mudança é garantido por um decreto de 2014, que não distingue o local de origem do político e não o obriga a prestação de contas.

Fonte: Metrópoles e G1.

Administrador, Jornalista, Professor e Pesquisador. Graduado em Administração e Comércio Exterior. Pós-graduado em Direito, Docência e Gestão Pública. Mestre em Economia pela UnB.