fbpx
Brasília
Consórcio quer trazer cor ao Elefante Branco de Taguatinga

O Centro Administrativo para servidores nunca funcionou desde sua inauguração em 2014

27/02/2019 10h46

Revisão: Kdu Sena 

O consórcio responsável pelo Centro Administrativo (Centrad), localizado em Taguatinga, pediu ao GDF que transformasse o hoje Elefante Branco num complexo útil ao governo. No pedido estava a seguinte proposta: enquanto o Centro não for comprado pelo Buriti, o governo não será cobrado pela permanência nele. Segundo Ibaneis, a sugestão foi recebida com uma perspectiva positiva e disse que há pressa em ocupá-lo, ou melhor, em “pintá-lo”.

O Centrad tem capacidade para receber cerca de 10% dos servidores do DF e tem uma área de 182 mil metros quadrados. Apesar de inaugurado, o Centro nunca foi utilizado efetivamente em razão de obstáculos políticos. O governador responsável na época pela obra, Agnelo Queiroz (PT), foi condenado por erros na documentação do Centro, ele perdeu direitos políticos e teve de pagar indenização. Assim, o Elefante de Taguatinga perdeu sua cor.

Durante a administração passada, Rollemberg (PSB) pediu que houvesse a nulidade no contrato de concessão do edifício, ou seja, que o governo não tivesse gastos com o Centro. Entretanto, com a chegada do novo governador, os planos mudaram. Ibaneis quer a compra do prédio a partir de uma negociação do valor.

Fonte: Correio Braziliense e Blog do Amarildo.