fbpx
Escritor de meia dúzia de artigos, comentarista eventual do MBLNews.
Vereadores planejam abrir duas CPIs para a Semasa

As duas comissões têm focos distintintos. Somente uma já foi protocolada

10/05/2019 13h45

Na sessão lotada de ontem (09) da câmara de Santo André, a Semasa virou alvo de duas CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito). Uma delas protocolada pelo vereador Professor Minhoca (PSDB) e outra por Bete Siraque (PT). O texto do vereador Minhoca tem por objetivo investigar os responsáveis pela dívida de R$ 3,4 bilhões da Semasa com a Sabesp. O foco serão as gestões de 1989 em diante.

Já CPI da vereadora Bete Siraque visa analisar todos os contratos assinados entre a autarquia municipal e estadual. Esse pedido da vereadora petista foi criticado por outros vereadores da casa. Fabio Lopes (Cidadania) acusou a manobra da petista de “CPI de brincadeirinha, de mentirinha para requerer documento”. “CPI não tem finalidade de requerer documento”, frisou o vereador.

A CPI do PT ainda não foi protocolada pois uma das assinaturas no requerimento continha a assinatura do vereador Willians Bezerra (PT) que estava ausente. Isso não é permitido de segundo o regimento da casa. A petista promete resolver a questão na semana que vem com a volta do vereador.

Ainda na sessão de ontem foi marcada para o próximo dia 29 uma audiência pública que deve contar com representantes da Semasa e da Sabesp.

No último dia 7 o prefeito Paulo Serra encaminhou projeto que visa sanar a dívida da Semasa concedendo à Sabesp os serviços de Água e Esgoto pelos próximos 40 anos. A Sabesp ainda teria o compromisso de investir R$ 700 milhões no município. O MBL é favorável à concessão dos serviços e luta para que o projeto siga em diante para termos a Semasa no rumo certo e água nas torneiras do cidadão andreense.

Ajude o MBL Grande ABC, doe pela plataforma http://mbl.org.br/ajudeseunucleo