USPiana, católica, mãe de pet e aficionada por educação e política.
SISU e ENEM: Inconsistente como o governo

Qual a nota do Weintraub no Enem?

22/01/2020 16h39

O ano é novo, mas as polêmicas entorno do governo e do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) nem tanto… Em 2019, quando a prova teve mais de três milhões de inscritos, o assunto girou entorno do tema da redação, a democratização do acesso ao cinema no Brasil.

Se você, assim como eu, achou que agora tudo caminharia normalmente e no pior cenário, iria acontecer como todo sagrado ano, a nota do Enem iria atrasar e isso acarretaria em mudanças no calendário do SISU, sinto em dizer que infelizmente estávamos certos e o buraco foi um pouco mais fundo esse ano, conseguiram errar a nota das provas e afetar quase 6 mil candidatos.

MAS O QUE ACONTECEU COM A CORREÇÃO DA PROVA?

Importante também lembrar você caro leitor, que o INEP, ficou mais de seis meses sem titular na Diretoria de Avaliação de Educação Básica – colegiado que é responsável pelo exame – sem dúvidas foi um dos erros mais graves da história INEP até hoje, pois não afetou exatamente a logística ou a segurança da prova – como é de tradição já – mas colocou em xeque o sistema de correção da prova, que falhou com 6 mil estudantes.

Basta um erro para que todo o sistema seja questionado e as dúvidas surjam. A falta de cuidado na correção faz com que outros exames que o INEP produza também sejam questionados, como o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE).


No começo do ano de 2019, houve a troca na gráfica Valid Soluções S.A. que imprimiu, manoseou e embalou a prova. Foi em meio a isso tudo que a bagunça aconteceu. Se você, assim como eu, já fez o ENEM, sabe que cada aluno recebe o gabarito onde marca a cor da capa do caderno de questões e ai aconteceu o erro “fatal” – houve uma falha na gráfica que fez com que as provas fossem associadas a gabaritos trocados. Foi como se eu tivesse feito a prova ROSA e meu gabarito corrigido com os resultados da prova VERDE.

Durante a última década o ENEM já foi roubado, vazado, impresso errado, tiveram questões repetidas e em 2012 aconteceram os memes épicos que ficaram para história, como o hino do palmeiras e a receita de miojo no meio da redação.

Com esse histórico maravilhoso, já dava para prever que a gráfica contratada sem licitação para o serviço poderia dar alguns problemas… As “inconsistências” como chamou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ocorreram na transmissão das informações. Os erros de correção foram sanados, mas antes estressou e deixou muita gente ansiosa.

COMO FICARAM OS CANDIDATOS?

O caso da Rebecca Ferreira viralizou na internet , ela foi confundida com a Rebeca Moura, dona do celular que tocou no segundo dia de prova, o problema é que no sistema a candidata eliminada foi a Rebecca Ferreira que tinha feito a prova normalmente. A família chegou a enviar cerca de 150 e-mails para o INEP preocupados com o prazo do SISU que se aproximava.

No Rio de Janeiro, Anderson Azevedo, 22 anos e deficiente visual fez a redação do exame sem transcritor e adivinhem… Não teve sua nota divulgada pelo INEP, para ele que sonha em cursar direito, o ENEM é a única oportunidade de acesso a uma universidade gratuita. Quando Anderson chegou para fazer a prova, não tinha sido enviado um transcritor para escrever sua redação, medida padrão quando solicitado na inscrição – como fez o candidato – a recomendação foi que ele escrevesse a redação em braille e a folha seria anexada para correção. Mesmo errada, as notas dos demais candidatos já saíram e a de Anderson não!

E O SISU?

Como é tradição anual do site de inscrição do SISU ou do ENEM travarem, caírem ou rodarem a 10 km/h, usar a desculpa “houve uma demanda, muito acima do que era prevista” deveria ser proibido!

Nas primeiras 24 horas, segundo o MEC, ocorreram 9993.311 inscritos para 237 mil vagas em escolas públicas de ensino superior. O prazo que encerraria na sexta (24) foi estendido para domingo (26) por causa das falhas nas correções do ENEM.

ABRAHAM WEINTRAUB:

Em setembro de 2019, foi divulgado o histórico de reprovações do Ministro Weintraub na USP, e não me surpreende que ele reprove na execução do seu primeiro Exame Nacional do Ensino Médio como ministro.

Deixe aqui nos comentários qual foi a nota do ministro Weintraub no ENEM