fbpx
Estudante interrompido, músico frustrado, cozinheiro irregular e fundador (e membro mais controverso) do MBL - Movimento Brasil Livre.
Santos Cruz vai pro pau; treteira da Apex pode cair

Guerra fratricida escala e militares não recuam

06/05/2019 23h46

Continuando a viagem aqui pela Anhanguera, pausa pra um café e um croquete no já clássico Rancho Empyricus, entre Araras e Leme. Fundado por suíços, mantém até hoje seu estilão clássico; foi tempo de sentar e conferir as notícias.

E logo de cara sou surpreendido: o novo presidente da Apex, ligado ao grupo militar, resolve meter o pé na turma olavista que contaminava a agência — incluindo aí a famigerada Letícia Catelani, espécie de fiscal do grupo ideológico no setor de interesse. 

Já havia relatado ontem que partiu de Letícia Catel a investida para derrubar Santos Cruz; a postagem de um site ligado à turma de Carluxo e Olavo também deixava claro: o presidente da agência  faz parte de uma espécie de “governo paralelo”, ligado aos militares e rebelde ao projeto de governo de Jair Bolsonaro. 

Em outros tempos, a história seria tratada como histeria. Mas o que fazer? É 2019 e um cara como Carluxo tem poder. Muito poder. Qualquer coisa tem que ser levada a sério. E essa, aqui, por enquanto tem grandes implicações; é a revanche do grupo ideológico contra o grupo dos militares, que lhes impuseram humilhante derrota semanas atrás. 

Santos Cruz não recuou. Querem sua cabeça, e ele retruca derrubando peças importantes do adversário. É achincalhado abertamente nas redes sociais — não só ele como o General Villas Boas, que não foi poupado nem enquanto vive o drama de uma Esclerose Lateral Amiotrófica. É curiosa essa cristandade que não perdoa nem os enfermos…. mas é do jogo. Vai que ele é comunista? 

A treta, infelizmente, deve ser acompanhada com muito cuidado. Os rumos do governo — e da própria condução da relação com o congresso — passam pela qualidade do balanço de poder entre as diferentes alas que compõe essa gestão. Em resumo: tweet sem vírgula do Carluxo conta bastante na reforma da previdência.Tem que acompanhar….fazer o que? Essa turma venceu as eleições. É do jogo.