fbpx
USPiana, católica, mãe de pet e aficionada por educação e política.
Patriarcado: o dia dos pais.

Aqui também é lugar para falar de amor.

11/08/2019 17h01

Falar sobre família nunca foi e nunca será um assunto fácil! Quanto mais eu vivo e conheço sobre a família dos outros, vejo que os problemas apenas mudam de endereço… O objetivo deste texto é contar um pouco da história do dia dos pais pelo mundo e também contar um pouco da minha família para vocês… Intimidade que chama, né?!

Como uma típica família interiorana, cá estou eu após o almoço de domingo – dia dos pais, deitada em minha cama escrevendo para o blog (ok, isso não é algo típico pra você – eu espero), neste 22º dias dos pais que eu comemoro junto ao meu pai, foi o 1º diferente (gostamos de falar fora da curva aqui no interior), passamos eu, ele e minha irmã. Ai comecei a questionar sobre como a composição das famílias brasileiras, o número de divórcios e em como esses feriados celebram e fortalecem os laços familiares, assim como também podem fazer doer.

Esse jovem da foto é meu pai, assim como essa loira de cabelos cacheados sou eu (pasme que eu já fui loira natural), assustadoramente eu me lembro do exato dia que esta foto foi tirada, no ano de 2002, aqui na República de Mogi Guaçu – SP, na rua da casa da minha avó Dona Helena, sangue italiano que junto ao sangue português do meu avô deram origem a esses dois humanos da foto.

Bom, na Itália e em Portugal o dia dos pais é celebrado no dia 19 de março, mesmo dia de São José, um dos santos mais venerados da Igreja Católica, padroeiro dos trabalhadores e das famílias. Na Austrália é comemorado no segundo domingo de setembro e por fim na Rússia não existe propriamente dia dos pais, mas sim o dia do defensor da pátria – Den Zaschitnika Otetchestva. 

Só no século XX que o dia dos foi institucionalizado nos Estados Unidos da América, o dia 19 de junho de 1910 foi comemorado pela primeira vez o dia dos pais, a sugestão veio de uma filha para homenagear seu pai – William Jackson Smart, veterano da Guerra Civil Americana, criou seus filhos sozinhos após a morte da esposa. Esse lindo gesto de Sonora Louis Dodd para seu pai mobilizou e se espalhou por toda a nação americana e em 1972 o presidente Richard Nixon declarou o terceiro domingo de junho como o dia dos pais.

Seguimos esse momento fofo expondo meu pai para falar do dia dos pais no Brasil, foi comemorado pela primeira vez em 1953, foi pensada por um publicitário – Sylvio Bhering, na época diretor do jornal O Globo, essa data tinha tanto o objetivo social quanto o comercial, mas também associar o dia de São Joaquim (pai de Maria mãe de Jesus), já que a população era predominantemente católica e no fim da história acabamos comemorando o dia dos pais no segundo domingo do mês de agosto.

Eu sei que se você chegou até aqui já deve estar se coçando pra falar que eu estou romantizando uma data meramente comercial e feita para colocarmos nosso dinheiro em circulação. Mas pare, por favor, se permita hoje agradecer, pelo pai que você tem, pelo pai que você considera, ou seja, pelo pai que você ama. Torço para que seu pai assim como o meu discuta com você sobre política no café da manhã, no almoço e na janta, que ele te incentive a ser maior todos os dias, que ele diga para você ser grande e correr atrás do sim, porque o não você já tem, e se seu pai não fizer nada disso, saiba de uma coisa, ele com certeza te ama incondicionalmente. Se for para problematizar, vamos problematizar o STF (brincadeirinha).