fbpx
Estudante interrompido, músico frustrado, cozinheiro irregular e fundador (e membro mais controverso) do MBL - Movimento Brasil Livre.
Indo pra Brasília

Vamo pagar blogueira e ver no que dá

06/05/2019 17h50

Descobri hoje que tenho uma reunião com o Kim e o Ian, pelo MBL de Brasília, na tarde desta terça-feira (7). Descobri. Hoje. É impressionante como sou desorganizado. Checo passagens — todas caríssimas. Checo o carro — problema na correia dentada.

Alugo um carro, passo em casa, pego um terno, tomo água. É, tenho que tomar água, o rim pede e a pedra não tem dó. Aviso o Alexandre, cancelo a entrevista, entro no carro, ligo o waze. Checo os números, prometo os vídeos, separo a grana, pedágio pago. Olho pela janela — a mesma estrada que cruzei a pé até Brasília, 4 anos atrás. Quatro malditos anos. É tempo demais, que corre de menos quando o que interessa é cruzar a estrada. Cuidado! Radar relatado à frente! É o que diz a educada moça do app. Obrigado. Velocidade reduzida, multa evitada.

Ouço que Carluxo pretende ser ministro. Carluxo. O garoto enxaqueca. No lugar do homem da cara feia que foi cantada em verso e prosa nos memes de patriota. Cara feia e caps lock; bandeira do Brasil tremulando em pixels de mal gosto. Vai Brasil! 

Virou comunista. Ele e todos os que não se submetem ao grupo de Carluxo. E de Olavo. Se Santos Cruz é comunista, globalista, socialista ou qualquer outro ista, o que resta da relação com o congresso? Se racham entre si, no quinto mês de mandato, como sustentar quatro anos de conflito, com reformas, emendas e expectativas colossais? Osso.

Vamos relatando aqui no blog essa viajem. Seja o que Deus quiser.