fbpx
Escritor de meia dúzia de artigos, comentarista eventual do MBLNews.
GM apresenta proposta com 22 itens para negociação com sindicato

A proposta feita pela empresa foi anunciada aos trabalhadores pelo sindicato nesta segunda-feira (28) em São Caetano

29/01/2019 16h44

A proposta feita pela empresa foi anunciada aos trabalhadores pelo sindicato nesta segunda-feira (28) em São Caetano

Após o anúncio (19/01) do presidente General Motors para o Mercosul, Carlos Zarlenga, declarando que seriam necessários sacrifícios para continuidade das atividades, a empresa iniciou negociações com o sindicato da categoria e encaminhou proposta com 22 pontos para negociação.

O anúncio foi feito aos empregados na manhã de segunda-feira (28) pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, Aparecido Inácio da Silva, o “Cidão”, mas sequer foram submetidas à votação.

Muitos itens da negociação estão contemplados em acordos coletivos vigentes que a empresa pretende revisar.

O sindicato já se posiciona contra a possibilidade de implementação de terceirização e trabalho intermitente e pretende manter os acordos coletivos em vigor.

Veja os 22 itens propostos pela GM:

1. Formalização de acordo coletivo de longo prazo, de 2 anos, renováveis por mais 2 anos;

2. Negociação do valor fixo em substituição ao aumento salarial para horistas e redução de 50% do percentual da meritocracia para mensalistas fixado para março de 2019;

3. Negociação de Participação nos Resultados com revisão de regras de aplicação, prevalência da proporcionalidade, transição para aplicação de equivalência salarial e inclusão de produtividade;

4. Participação no Resultados por três anos, sendo “zero” no primeiro ano, 50% no segundo e 100% no terceiro;

5. Suspensões das contribuições, por 12 meses, à Previ, programa de previdência interno;

6. Alteração do plano médico;

7. Implementação de trabalho intermitente, por acordo individual e coletivo;

8. Terceirização das atividades meio e fim;

9. Jornada de trabalho de 44 horas semanais para novas contratações;

10. Piso de R$ 1,6 mil para novas admissões;

11. Modificação da complementação do auxílio previdenciário, limitado a um evento no ano;

12. Exclusão da cláusula de Garantia de Emprego ao empregado acidentado para admitidos antes de 1º de abril de 2017;

13. Adoção de termo de quitação anual de obrigações trabalhistas;

14. Renovação de acordos de flexibilidade;

15. Rescisão no curso do afastamento para empregados com tempo para aposentadoria;

16. Desconsideração de horas extraordinárias;

17. Trabalho em regime de tempo parcial;

18. Jornada especial de trabalho 12/36 (12 trabalhadas e 36 de descanso);

19. Ajuste na cláusula de férias com parcelamento previsto na lei;

20. Inaplicabilidade de isonomia salarial acima dos 48 meses para grade nova;

21. Congelamento por 12 meses da política de progressão salarial de horistas;

22. Fim do subsídio do transporte ou inclusão de linhas regulares;

 

 

gm