fbpx
Estudante interrompido, músico frustrado, cozinheiro irregular e fundador (e membro mais controverso) do MBL - Movimento Brasil Livre.
Eduardo Bolsonaro é o Embaixador do Povo!

Patrimonialismo aqui é mato

26/07/2019 18h10

O Brasil ama Eduardo Bolsonaro. Ao menos, é o que pensa Olavo de Carvalho, criador da tese de que Bolsonaro (o pai) e o povo são uma coisa só. A lógica manda: se Eduardo é seu filho, filho do Brasil é. Não Lula, em seu malsucedido filme homônimo.

Eduardo, filho do Brasil, quer ser Embaixador nos Estados Unidos. O povo deve aceitar, como aceitou o uso de helicópteros da FAB para transportar parentes… para seu casamento. Normal. O pai, na tarde desta sexta, enviou requerimento ao governo americano. Com a chancela deles, terá sinal verde para a nomeação. Vai rolar. A despeito dos chiados, o povo será ouvido.

E quem reclamou vai parar de reclamar. Eduardo, filho do povo, vai gravar alguns vídeos com Trump. Vai dar umas mitadas — e se bobear irá aparecer como aliado em sua campanha de reeleição. As redes irão vibrar. Algumas bravatas contra a Venezuela aqui, algum acordo que já aconteceria sem ele ali e voilá:habemus o sucessor.

Vivemos uma situação engraçada. Paulo Guedes e sua equipe trabalham para enfrentar privilégios enquanto o filho do presidente faz o máximo para mantê-los. ‘Vou beneficiar sim o meu filho‘ disse o presidente. E ai de quem reclamar!

Patrimonialismo aqui é mato; muda-se a família real, permanecem os tesouros da coroa. Sob os aplausos — doentiamente empolgados — de um povo que odeia os políticos, mas sempre encontra um novo para se apaixonar.