Blog do Renan Santos
Estudante interrompido, músico frustrado, cozinheiro irregular e fundador (e membro mais controverso) do MBL.
Influencer pode delatar rede bolsonarista
Tic...Tac...Tic...Tac...

Circulou primeiro na coluna de Reinaldo Azevedo, no UOL; o zumzumzum, depois, avolumou-se nas redes bolsonaristas que vêm adotando o tom de ameaça - quase achaque - ao presidente da república.

Vem pintando uma delação premiada aí. Mais: uma delação que promete entregar a estrutura de financiamento e a relação entre influenciadores e a família bolsonaro.

Não sabemos se a delação em si não é recado. As redes olavistas, responsáveis pela defesa do presidente e proprietários dos perfis falsos (e criminosos) no twitter, estão em rebelião diante da inação do presidente em defendê-los.

Não é a primeira vez que isso acontece. Duas semanas atrás, Olavo de Carvalho prometeu, inclusive, derrubar o governo federal. Atacou empresários, militares e militantes. Pediu dinheiro - muito dinheiro - e foi atendido por um governo com o rabo entre as pernas. Seu protegido, Felipe G Martins, recebeu cargo novo junto ao presidente, e Luciano Hang organizou vaquinha para contemplá-lo.

A delação preocupa. Comenta-se em Brasília que pode ajudar a fundamentar o pedido de cassação da chapa Bolsonaro-Mourão. Isso explica, também, os recados claros do presidente de que as Forças Armadas não aceitariam uma decisão dessa ordem vinda do TSE. Em resumo, respondeu com golpe.

Agora é aguardar os próximos movimentos. Enquanto Bolsonaro fala (e como fala...) Alexandre de Moraes trabalha. Do ponto de vista da arte da guerra - e não estamos falando de um governo militar? - Bolsonaro vem tomando um baile do ministro do STF. Podemos estar diante do xeque-mate?

continua em outra matéria