fbpx
Bahia
Senadores baianos não assinam CPI da Lava Toga

“A CPI serviria para tocar fogo no circo”, afirmou Jaques Wagner

22/03/2019 09h59

Protocolada no Senado Federal, a CPI da Lava Toga visa investigar “condutas ímprobas, desvios operacionais e desvios éticos” bem como o “ativismo judicial” perpetrado pelos membros do Supremo Tribunal Federal (STF), e dos demais tribunais superiores do país, não ganhou assinatura de nenhum dos três senadores baianos.

O senador e ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) alegou, em entrevista à RecordTV Itapoan, não ter assinado porque, segundo ele, a CPI seria usada como palanque político e para “tocar fogo no circo”. Na mesma ocasião comentou que “um pessoal de Curitiba queria ficar com R$ 2,5 bilhões, um dinheiro da conta da Petrobrás. O STF entrou e cortou essa possibilidade. Eu acho que as pessoas precisam voltar à normalidade, se eu penso diferente de você, sou obrigado a lhe respeitar”, encerrou.

Informações: BNews.

Natural de São Paulo, mas residente em Salvador, é ouvinte de Alborghetti desde 2005, leitor de Olavo de Carvalho desde 2007 e membro do MBL-BA e articulista para assuntos chineses do MBL Nacional desde 2019. Suas principais influências na escrita e no pensamento são Oscar Wilde, Camilo Torres, Arthur Schopenhauer, Roger Scruton, Santo Agostinho, Machado de Assis e outros.