fbpx
TJ-BA
Presidente do TJ-BA anuncia reajuste salarial e fim do auxílio moradia para magistrados

Com o reajuste, os juízes e desembargadores baianos terão vencimentos de até R$ 35,1 mil mensais

28/08/2019 15h32

Os juízes e desembargadores (incluindo pensionistas e aposentados) do Tribunal de Justiça da Bahia terão reajuste salarial de 16,38%, sem precisar de suplemento financeiro do governo do Estado, de acordo com o presidente da corte, desembargador Gesivaldo Britto. Com o reajuste, os magistrados baianos terão vencimentos de até R$ 35,1 mil mensais.
Em reunião com a Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB), na noite de terça-feira (27), o presidente do TJ-BA anunciou ainda o fim do auxílio moradia para os magistrados baianos.
Gesivaldo Britto afirmou que o aumento salarial se dá a partir de economia feita pelo próprio tribunal, e segue reajuste concedido aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em novembro de 2018. O salário dos magistrados baianos é de 90,2% do salário dos ministros da suprema corte, que atualmente ganham R$ 39,3 mil.
A partir do aumento no salário, juízes e desembargadores que recebem o auxílio moradia perderão o subsídio, que pode chegar a menos R$ 1,8 mil em seus vencimentos mensais.

Fonte: Site Bahia.ba

23 anos. Apaixonada por psicologia criminal, pelo liberalismo econômico e pelo objetivismo.