fbpx
Bahia
Apuração do JN aponta possíveis candidaturas laranjas; Gráfica ligada ao partido DC na BA recebeu 350 mil de candidatas com votação baixíssima

Candidaturas são suspeitas de serem laranjas para que partidos desviassem recursos do fundo eleitoral,

20/02/2019 20h16

Uma gráfica ligada ao partido Democracia Cristã recebeu mais de 350 mil reais, provenientes de verba pública, para a produção de material de campanha para quatro candidatas do partido DC, que tem suspeita de serem candidaturas laranjas nas eleições do ano passado, conforme apurado pelo Jornal Nacional e divulgado pelo portal G1.

As candidatas Maria do Socorro de Cristo (DC), Luciene Alves Vieira (DC), Neiva Maria Santana Guerra (DC) e Ana Claudia da Silva Lima (DC) tiveram pouco mais de 600 votos ano passado, isso somando os votos das quatro candidatas. No entanto, receberam por volta de 430 mil reais do Fundo Especial de Financiamento de Campanha.

Retirado desse valor, por volta de 350 mil reais foram para a gráfica Expressão Papelaria e Serviços, pertencente a Noel da Silva Vilela Filho, filiado ao partido Democracia Cristã desde 2011.

A suspeita é de que os candidatos denominados laranjas teriam candidatado-se meramente para transferência ilegal de recursos públicos para outros políticos.

A candidata Maria do Socorro de Cristo, por exemplo, segundos fontes do G1, contou que foi convocada a se candidatar porque o partido precisava atingir o número mínimo de candidatas mulheres na Bahia e também afirmou não saber como foram os gastos da campanha. “Tudo era providenciado pelo presidente do partido”, disse a candidata, segundo o G1.

O TRE da Bahia afirmou que não houve nenhum pedido de impugnação relacionado a prestação de contas e que não há denúncia do Ministério Público ou investigação sobre as contas da candidata Maria do Socorro de Cristo, conforme relata o portal G1.

Informações: Bahia Notícias, G1.

Bacharelando em Relações Internacionais. Produzo artigos no Neoiluminismo.com. Um sionista entusiasta da filosofia.