fbpx
Sem categoria
ACM Neto defende diálogo com outros países em relação a Amazônia.

Prefeito de Salvador, e também presidente do DEM, participou do evento sobre efeitos climáticos que acontece na capital baiana. Neto ainda destacou que tem posições diferentes do governo federal em vários temas.

22/08/2019 18h55


O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, falou, em entrevista durante a Semana do Clima, na capital baiana, que defende o diálogo com outros países em defesa da Amazônia e que tem posições distintas do governo federal em vários temas.
Esta quinta-feira (22) é o quarto dia do evento, que segue até sexta-feira (23), e reúne participantes de 26 países.
Embora o Dem tenha se declarado neutro no 2º turno das eleições presidenciais, no ano passado, ACM Neto, declarou apoio individual ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Quando perguntado sobre a afirmação do presidente de que ONGs podem estar por trás de queimadas na Amazônia para ‘chamar atenção’ contra o governo, Neto disse que não poderia acusar nenhuma ONG porque não tem elementos para isso.
“Não sei se o presidente tem [elementos], mas eu particularmente não tenho, e publicamente a a gente não tem conhecimento a esse respeito. A gente sabe como é o jeito do presidente, a gente sabe que o presidente fala o que pensa, nem sempre se preocupa em filtrar o que ele diz. Aí é o estilo de cada um. Eu penso diferente, eu ajo diferente”, disse ACM Neto.
O prefeito de Salvador destacou que muitas ONGs têm um papel importante e que outras, através de uma atuação disfarçada, tentam agir politicamente e tentam impedir que haja avanço no país.
“Como tudo na vida, existem as boas e as más ONGs. É claro que as más não podem prejudicar as boas e o trabalho importante do terceiro setor e da sociedade civil. Então, eu não vou generalizar, não seria justo, mas também não deixo de registrar que existem algumas organizações não governamentais que não querem o avanço do país, que estão aqui para criar problema e fazer política”, disse.
Com relação às questões ambientais sobre a Amazônia, ACM Neto disse que defende o diálogo e que o Brasil não precisa enfrentar países como a Alemanha, que, junto com a Noruega, deixou de repassar verba para o Fundo Amazônia, que capta doações para ações de prevenção ao desmatamento no Brasil desde 2008.
“Adianta o Brasil estar entrando em linha de enfrentamento com a Alemanha, por exemplo? Ou com qualquer outro país europeu que invista no Fundo da Amazônia? Claro que não. Pelo contrário, a gente tem que reforçar o caminho do diálogo. Esse é o meu pensamento. É claro que o governo federal pode pensar diferente. Vocês sabem que eu tenho posições que são bastante distintas em vários temas, em relação ao governo federal”, disse o prefeito de Salvador.

Fonte: G1 Notícias

23 anos. Apaixonada por psicologia criminal, pelo liberalismo econômico e pelo objetivismo.